sexta-feira, 16 de julho de 2010

Muitas Moradas

Existe vida inteligente fora da Terra? Pergunta que nunca se cala. Os mais céticos dirão que as probabilidades são muito baixas. De fato, a Terra combinou ao longo dos seus 4,5 bilhões de anos uma série intrincada de condições que favoreceram o desenvolvimento da vida como a conhecemos. As chances de um outro planeta apresentar condições semelhantes são remotíssimas. Acho que podemos assumir que a chance é de apenas uma em 1 milhão. Ou talvez menor, uma em 1 bilhão. Ou quem sabe menor ainda, talvez uma em 100 bilhões. Ah, sei lá, vamos dizer que é praticamente impossível, uma chance em 100 trilhões!!! Ainda assim, apesar de tão improvável, será que existem seres extraterrestres inteligentes? 

“Há mais estrelas no céu do que grãos de areia na Terra”. Muitos já devem ter ouvido a célebre frase de Carl Sagan, astrônomo americano falecido em 1996. Vocês já pararam para pensar melhor nela? Se alguém na praia encher a mão de areia e tentar contar os grãos provavelmente vai perder o passeio. Agora imaginem toda a areia das praias e desertos do mundo. Será mesmo que existem mais estrelas que isso?! O tema é polêmico. Já vi estudos falando que a areia ganha, outros confirmando que as estrelas ganham. Contudo, o que importa é que tal comparação nos dá uma idéia das dimensões do universo. Tende ao infinito. Estima-se que há mais de 100 bilhões de galáxias no universo. E cada uma delas contém bilhões de estrelas. Uma pesquisa recente aponta um total em torno de 70 septilhões de estrelas, o número 7 seguido de 22 zeros!!! E a pesquisa considera apenas o que os cientistas chamam de universo observável. Pode haver mais. 

Sabendo-se disso, você apostaria que existe vida inteligente fora da Terra?! Nós chutamos que a chance é de uma em 100 trilhões, não foi? Podemos traduzir isso dizendo que para cada 100 trilhões de estrelas existe uma que contém um planeta com vida inteligente em sua órbita. Fazendo-se as contas podemos concluir que há aproximadamente 700 milhões de planetas habitados. Parece muito?! Eu diria que chutamos baixo nos cálculos. Só para se ter uma idéia, a Via Láctea, contendo “apenas” 200 bilhões de estrelas, tem a nossa Terra. Portanto, meus amigos, apostem todas as suas fichas. Não tem como errar. 

“Há muitas moradas na casa de meu Pai” – Jesus Cristo

4 comentários:

  1. Texto certeiro! Seus textos reunidos viram um excelente livro (daqueles que já comentamos)
    bjosss

    ResponderExcluir
  2. Que legal, Adriano!

    Adoro estas divagações com números. É que também sou engenheiro (de computação). Além do blog Analisando o Livro Espírita (que tive a honra de sua visita) eu mantenho um outro para as minhas "viagens na maionese"... eheh! É o Divagando sobre a hipótese espírita... quando der dá um pulo lá!

    Abraço!

    ResponderExcluir
  3. Acredito que há apenas uma falha na interpretação bíblica. Estaria Jesus falando de uma casa física ou uma casa espiritual? Se todas essas 700 milhões de casas são feitas necessariamente da mesma matéria da qual é feita a nossa Terra - já que tudo teve origem no "Big Bang" (que obviamente não surgiu do nada, pois o nada nada cria), por que então preparar outras iguais? Do mesmo material? Faz sentido pra você? Ao contrário disso Jesus disse "O meu reino não é deste mundo"(o físico, incluindo todo o material derivado do Big Bang, do qual a Terra e a Via Láctea também fazem parte). Não seria o desejo de viver nesses lares um desejo material, um apego ao físico? Não somente ao físico, mas ao regime e sistema do mundo tal como o conhecemos, apenas talvez um pouco melhor, desde que Deus fique no dele. Seria então a remota esperança de uma continuidade sem fim. Uma busca por estar distante de encarar o Juiz e seu Juízo Final? Essa hipótese não é nada coerente com algo espiritual. A bíblia nos exorta ao arrependimento, a olhar para Cristo, e tê-lo como autor e consumador da nossa fé. Uma viva esperança de salvação, que diz: "Buscai ao Senhor, enquanto se pode achar, invocai-o enquanto está perto."
    Por fim digo que não sou a favor de nenhuma religião e também não confesso nenhuma, mas seja qual for, ela deve manter coerência.

    ResponderExcluir