sexta-feira, 26 de fevereiro de 2010

Fé?! Eu quero raciocinada!


Amigos! Fui buscar no Espiritismo um tema muito especial para o nosso blog, a fé raciocinada. Vocês sabem o que é isso? Significa que não basta ter fé, mas que devemos também compreender a fé. Em outras palavras, a gente tem sempre que entender o que está fazendo, mesmo quando se trata de religião. Isso é fé raciocinada. E como a linha principal do nosso blog está na dupla espiritualidade e razão, então o assunto veio bem a calhar para as postagens iniciais.

Este conceito teve um forte impacto em mim. Posso ser sincero? Eu não dava a mínima para religião antes de conhecer a fé raciocinada. Essa rebeldia começou quando eu era criança. De forma intuitiva, pequenino ainda, minhas buscas por Deus e pela espiritualidade se iniciaram. Eu me lembro de ter feito perguntas bastante embaraçosas aos adultos sobre a criação do mundo. Aliás, já entendi que Deus criou todo o universo, mas alguém pode me dizer de onde Ele nasceu? Hahaha. Eram perguntas embaraçosas mesmo. E, como não podia deixar de ser, ficaram sem respostas. Aliás, não sei se tem muito a ver, mas foi nessa mesma época em que, apesar da pouca idade, ganhei da minha família o troféu de chato. Eu o carrego até hoje comigo - e ninguém tasca!!! Hehe. A rebeldia foi crescendo, a indiferença à religiosidade aumentando. Eu era um morto-vivo nas aulas de religião na escola, só seguia o script para não ficar de fora da turma. Acabei então criando minhas próprias teorias sobre o bem e o mal, as Leis de Adriano Bello. Fiquei orgulhoso e arrogante. Então, graças ao mesmo Deus misericordioso que eu ignorava, descobri a fé raciocinada e comecei a estudar a espiritualidade.

Hoje entendo humildemente que existem leis sagradas que regem absolutamente tudo o que acontece no Universo e isso é independente do fato de eu as conhecer ou não. Se a busca pela verdade fosse uma corrida, então a religião dispararia na frente. Pregando bondade, humildade e justiça, a religião coloca todo mundo no caminho correto. Mesmo sem saber direito o porquê, as pessoas tentam seguir os princípios, e isso é ótimo! A filosofia vem logo atrás, com suas sábias indagações a respeito de tudo. E a ciência vem na lanterna, por último, colocando ordem nas coisas, equacionando, experimentando e provando por A mais B o que, muitas vezes, as religiões e as diferentes correntes filosóficas já diziam de uma forma ou de outra. Só para dar um exemplo, sem querer me estender nem causar polêmica, mas o Espiritismo define um tal de fluido cósmico universal desde o século dezenove. E, para aqueles que ainda não assistiram no Discovery Channel ou na National Geographic um dos vários programas científicos que falam sobre a matéria escura e a energia escura do universo, então eu recomendo que vejam. Sabe do que se trata? É a ciência, dois séculos depois, realizando seu nobre, incansável e meticuloso trabalho de colocar os pingos nos i’s.

Se acreditar por acreditar é como seguir por uma trilha escura, então se pode dizer que conhecimento e entendimento trazem luz ao caminho. Embora o caminho seja sempre o mesmo, quando ele está iluminado é mais fácil evitar os tropeções, as saídas sem querer da rota, é possível ver com clareza os perigos e, além de tudo isso, também atingimos mais depressa o destino. Destino de nos tornarmos pessoas melhores, mais bondosas, mais humildes e mais caridosas. É isso o que a fé raciocinada tem me proporcionado. Um coração que, aos pouquinhos, vai amolecendo sob o calor da brilhante luz divina do conhecimento. Eu vou chegar lá, embora eu ainda não saiba direito onde seja. Todos nós chegaremos, sem exceção. Esta é a inexorável Lei do Progresso, não há como ser diferente. Tenham fé!

Fiquem com Deus.

2 comentários:

  1. é isto mesmo.
    por paradoxal que possa parecer, a grande aliada da fé é a dúvida e a investigação.
    lembra desta :
    "quanto mais eu sei, mais eu sei que nada sei"
    abraço.

    ResponderExcluir
  2. Sim, a filosofia é a ciência da alma. E quanto mais a ciência se aproxima de Deus, mais vemos crescer a fé em suas obras. Forte abraço!!!

    ResponderExcluir